Google+ Folha de São Paulo detona Aécio Neves e diz:" como se dirigir um país fosse tão simples quanto escapar de um bafômetro"

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Folha de São Paulo detona Aécio Neves e diz:" como se dirigir um país fosse tão simples quanto escapar de um bafômetro"

do Blog Contexto livre
Folha de São Paulo detona Aécio Neves e diz:" como se dirigir um país fosse tão simples quanto escapar de um bafômetro"
aecio neves dirigir o pais e o bafômetro
SÃO PAULO - Por ossos do ofício, resolvi ler a entrevista concedida pelo senador tucano Aécio Neves ao "Estado de S. Paulo", publicada no domingo passado. Esperava identificar ali alguma ideia relevante, a favor ou contra, pouco importa, mas alguma ideia capaz de estimular o debate político. A depender do vazio demonstrado pelo eventual adversário, o PT pode dormir tranquilo por vários anos no poder.
Globalizadas ou não, até novelas e pessoas de instrução modesta incorporaram ao repertório assuntos como recessão e estratégias de crescimento; soluções para evitar o desemprego; Ocupe Wall Street; União Europeia; crise financeira global; corrupção; quebradeira de bancos.
Não seria exigir demais que alguém, no enésimo lançamento de sua candidatura à Presidência, apresentasse opiniões sobre este universo tão vasto. Duas penosas páginas depois, a decepção é absoluta.
Em vez disso, nós e a repórter somos maltratados por frases como: "Decisão correta no momento errado é uma decisão errada"; "Será o futuro versus o passado"; "Ou vamos todos unidos de verdade ou não teremos êxito"; "Política é arte de administrar o tempo"; "O projeto original que trouxe o Brasil até aqui é do PSDB, mas o que está em execução agora é um software pirata".
Ao longo do palavrório, nem mesmo a lógica fica de pé. Aécio defende a ênfase no "legado do PSDB e do nosso futuro", mas diz que o principal desafio dos tucanos é "refundar o PSDB em seu discurso". Entendeu?
Bandeira mesmo, apenas uma. "Vamos lutar contra o aparelhamento da máquina pública", como se os tucanos fossem virgens à beira do altar, ou como se dirigir um país fosse tão simples quanto escapar de um bafômetro. Ainda assim, e supondo que o desejo fosse sincero, desaparelhar a máquina a favor de que plataforma, de que propostas, de que objetivos, de que projeto social?
É mais simples convocar Carlos Lacerda para ocupar a tribuna.
Ricardo Melo
Folha de S.Paulo

6 comentários:

Gata sem dono disse...

ou seja...o aécio só poderia se tornar Presidente do Brasil... se ele fosse o Lula e não o aécio. ;)

lucy ribeiro disse...

O pó faz dizer essas babaquices, coitado!!!

Anônimo disse...

O problema do PSDB, DEM e do PPS, é que eles GOVERNAM PARA AS ELITES, botam prá LASCAR na classe média e não tem penetração no meio sindical !

SERRA, esse que o PSDB está descartanto como lixo orgânico e não sabe onde jogar-lo por motivos ecológicos e higiênicos;

A Força Sindical são pelegos e funcionam como massa de manobra;

50% da classe média, aqueles que pensam que são ricos, votam no PSDB, odeiam o PT e AINDA ACREDITAM QUE COMUNISTA COME CRIANCINHA !;

Vi AÉCIO NEVES, na TV, no programa do partido. Discurso ultrapassado do tempo dos coronéis em que os políticos ganhavam o eleitor pobre no “papo” com promessas ocas, se bem que elles fazem parte “DO RETRATO DE UM PAÍS SAQUEADO por todos elles !!!;

O FHC do PSDB, PPS, DEM e outros... fizeram uma estabilização da moeda em 1995, de “mentirinha”, tão somente para “enganar” os brasileiros, e depois de conseguir a aprovação de sua reeleição, sendo “necessário” o mesmo “comprar” parlamentares corruptos (mensalão) para sua aprovação, (200 mil reais, cada) ! QUE apartir do 2º mandato, o “maquiavélico” do FHC, começou a “vender ou a doar e fechar”, toda a infra-estrutura brasileira, A PREÇO DE BANANA, apurando 80 bi dolares, esse dinheiro SUMIU...! e em 2002/2003 na época da eleição FHC x LULA, a inflação já estava batendo na casa dos 13% a.a, (hj ela estar em 6% a.a.) ! ;

É DILMA ou LULA, em 2014, como os dois maiores LIDERES POLÍTICOS, de novooooooo ... para o bem do Brasil !!!

Anônimo disse...

Esta muito fácil ser político mesmo. O Haddad por exemplo esta sugerindo aumentar o preço da gasolina para subsidiar a tarifa de ônibus. A Dilma quer solucionar os problemas da saúde "importando" médicos baratos de Cuba.

Anônimo disse...

O Playboy Carioca odeia o bafômetro, o primeiro projeto dele seria revogar a lei do bafômetro

Anônimo disse...

E sobre o acordo da Petrobrás??? o que vocês me dizem???
E também só ministros de ficha suja....

Postar um comentário