Google+ Campanha de Aécio em pânico: assessoria recursou explicar cargo "fantasma" aos 17 anos, diz o Terra

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Campanha de Aécio em pânico: assessoria recursou explicar cargo "fantasma" aos 17 anos, diz o Terra

Comentar a postagem
O Terra já sabe. Cronometre quantos dias o Jornal Nacional vai demorar para tocar no assunto, e só falará quando a assessoria de Aécio for obrigada a se pronunciar.
Campanha de Aécio em pânico: assessoria recursou explicar cargo "fantasma" aos 17 anos, diz o Terra
http://noticias.terra.com.br/eleicoes/aecio-neves/aecio-ocupou-cargo-na-camara-aos-17-anos-mesmo-morando-no-rj,9e71990bd4a09410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Deu no Portal Terra:

Aécio ocupou cargo na Câmara aos 17 anos mesmo morando no RJ

Tem circulado na última semana nas redes sociais a informação de que o candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) ocupou um cargo de secretário de gabinete parlamentar na Câmara dos Deputados entre 1977 e 1981, portanto, quando o mineiro tinha entre 17 e 21 anos e, segundo sua biografia oficial, morava no Rio de Janeiro.

Em sua biografia, porém, o candidato cita seus primeiros passos na política em 1981, quando foi convidado pelo avô, Tancredo Neves, para trabalhar em sua campanha para governador de Minas Gerais.

Segundo o site de sua campanha, aos 10 anos, Aécio se mudou para o Rio de Janeiro, onde passou a adolescência e o início da vida adulta. Informação conflitante com o site da Câmara dos Deputados, que confirma Aécio como secretário de gabinete parlamentar entre 1977 e 1981, antes de se tornar secretário particular de Tancredo, mesmo não morando em Brasília.

O período conflitante da biografia do candidato coincide com o intervalo de tempo em que o pai de Aécio, Aécio Cunha, atuou como deputado federal pela Arena (1963 – 1979) e pelo PDS (1983-1987), partidos de apoio ao regime militar.

O Terra entrou em contato com a assessoria de imprensa de Aécio Neves, que não havia se posicionado até a publicação da matéria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário