Google+ Servidores são convocados via email do governo de Minas a reunião com candidato de Aécio Neves

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Servidores são convocados via email do governo de Minas a reunião com candidato de Aécio Neves

Comentar a postagem

Endereços eletrônicos institucionais chamam para encontro com braço direito e principal articulador político de Aécio, Danilo de Castro


BELO HORIZONTE — Uma convocação por e-mails institucionais do governo de Minas Gerais a uma reunião no comitê do Pimenta da Veiga, candidato do PSDB ao governo do estado, gerou mal-estar entre servidores. A mensagem foi enviada com o título “Convocação e convite do Dr. Danilo de Castro”, em alusão ao braço-direito e principal articulador político do candidato tucano à Presidência, Aécio Neves, e que assumiu este mês a coordenação da campanha de Pimenta.
O e-mail foi direcionado a chefes de gabinete, subsecretários, superintendentes, diretores e coordenadores da Cidade Administrativa, sede do governo de Minas. “Nosso líder Dr. Danilo de Castro, convida todos para reunião no Auditório do Comitê do Pimenta da Veiga”, dizia a mensagem. “Como é do conhecimento de sua chefia imediata, aguardamos sua presença”, afirma um trecho do e-mail assinado pelos nomes Danilo de Castro e Cleiton Dutra, que seria da coordenação geral do movimento Pimenta da Veiga. Um número de telefone celular foi disponibilizado no e-mail para que fosse feita a confirmação de presença.
— Não tem convocação, é apenas um convite. Sou apenas um voluntário, e não deve vir muita gente — disse Cleiton Dutra, que desligou o telefone logo após ser indagado se houve o uso de e-mail institucional para o convite.
A campanha de Pimenta confirmou a existência da reunião com líderes do governo e da presença de Dutra na coordenação. Mas informou, pela assessoria, que o “convite foi feito de forma individual, sem uso de recurso público, e o encontro, realizado fora do horário de trabalho”. O envio de e-mails, porém, de endereços como o da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, deixou servidores mineiros desconfortáveis.
— Enviar e-mail de endereço institucional não é problema. Mas a lei veta que a administração pública ceda o banco de dados a um candidato específico, como o mailing para que mensagens sejam enviadas. Se o convite foi enviado a um grande número de pessoas, tenderia a imaginar que houve abuso — disse o promotor de Justiça e coordenador eleitoral do Ministério Público de Minas, Edson Resende.
Publicidade
Outra possibilidade de irregularidade, segundo Resende, seria a presença de Danilo de Castro no governo mineiro:
— Estando dentro da administração, usando computador e horário de trabalho, ele não poderia praticar atos de campanha. Estaria usando bens públicos.
Danilo de Castro era secretário de Governo de Minas desde 2003, quando Aécio foi eleito governador. Foi exonerado em julho para coordenar a campanha de Pimenta. O governo disse desconhecer o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário